Considerações sobre absorventes descartáveis

Os absorventes descartáveis causam mais impacto ambiental que a maioria das mulhures imaginam. Existe uma blindagem a respeito do processo de produção e o impacto ambiental causados este tipo de material.

Os absorventes não são biodegradáveis e permanecem em média 100.000 anos na natureza. Eles levam materiais nocivos a saúde da mulher como tem mostrado as denúncias nos países desenvolvidos.

O processo degradação ambiental inicia antes mesmo da fabricação do material. As empresas precisam platar cada vez mais eucaliptos para atender a demanda, agredindo as regiões. Eucalipto destroem os lençóis freáticos (água potável subterranea). Após isto, vem a produção de papéis-lenços altíssima qualidade. O papel este tipo de fabricação requer tratamento com substâncias como metais, organocloretos, desinfetantes, fragrâncias, bactericidas e fungicidas, géis etc. e seus resíduos que são jogados nor ar, em rios ou em estação de tratamento.

O próprio absorvente produzido causa degradação ambiental, milhões de mulhures em idade fértil produz muito lixo não degradável. Como não existem leis que regulam o que fazer com os produtos menstruais e as indústrias não precisam se preocupar com o destino deste tipo de lixo tudo vai para aterros públicos e em alguns casos para estação de tratamento de esgoto.

As mulheres precisam se organizar e exigir mais responsabilidade das empresas produtoras de absorventes.

Considerações sobre absorventes descartáveis
ShortURL: http://jar.io/?p=4660

About swami

Jário estudou Física, Pedagogia, Gestão Ambiental, Contabilidade e Análises Clínicas. Ativista pelo direitos dos animais é Mestre de Yoga, escritor, praticante de artes marciais, um amante da astronomia, fotografia e bonsais. Sintetiza seu estilo de vida como: - Minha doutrina pessoal inicia e termina no fogo, que é a consciência. Minha fé inicia e termina no Self, que é o Espírito. A Natureza é meu atanor.