Divisão do Pará Plebiscito

O povo perdeu? Depois de ser esquecidos há séculos, o povo do interior do Pará resolveu reagir exigindo a separação em três novos Estados: Pará, Tapajós e Carajás. Ficou muito óbvio os interesses “político-partidários e pessoais que moviam os líderes separatistas – a criação de novos Estados geraria dezenas de cargos eletivos, exigiria a contratação de milhares de funcionários, muitos sem necessidade de concurso, entre outras vantagens para eles, havia outra motivação“(ESTADÃO).

PARÁ plebiscito CARAJÁS e TAPAJÓS

pará plebiscito, pará divisão, pará plebiscito divisão, tapajós plebiscito, carajás plebiscito

Porém, longe destas tagarelices políticas, o que movia o povo não era a concentração das riquezas do Pará nestas regiões que formariam os novos Estados, pois a região sul, que formaria o Carajás, tem a maior reserva de ferro do mundo e concentra boa parte dos investimentos da Vale. O oeste, que formaria o Tapajós, terá a hidrelétrica de Belo Monte, projetada para ser a terceira maior do mundo.

Exatamente o contrário, o povo reivindica há muitas décadas melhores infra-estruturas. Todas as cidades fora de Belém carecem de serviços públicos em áreas essenciais, como saúde, educação e segurança, e não dispõem de infraestrutura adequada. Suas populações se consideram esquecidas pelo governo do Estado.

Mas o plebiscito poe fim a questão do Pará? Espero que não. Não é por causa de um bando de egoísta ignorante que a causa deve morrer. Ou o Governo equaciona a aplicação dos recursos no Estado ou o povo voltará mais furioso.

Fonte bibliográfica: (link)

Divisão do Pará Plebiscito
ShortURL: http://jar.io/?p=702

About swami

Jário estudou Física, Pedagogia, Gestão Ambiental, Contabilidade e Análises Clínicas. Ativista pelo direitos dos animais é Mestre de Yoga, escritor, praticante de artes marciais, um amante da astronomia, fotografia e bonsais. Sintetiza seu estilo de vida como: - Minha doutrina pessoal inicia e termina no fogo, que é a consciência. Minha fé inicia e termina no Self, que é o Espírito. A Natureza é meu atanor.